domingo, 11 de setembro de 2011

Nova internação

Na sexta feira  tive febre de 38.1 liguei para meu  oncologista  e ele falou que era melhor passar na emergência. Eu e a minha mulher chegamos as 21:00. Por volta das 23:00 fui coletar urina para exame e notei que tinha perdido o controle da mão esquerda, e não conseguia fechar o ziper. Minha mulher estranhou minha demora e entrou no banheiro e notou que meu braço esquerdo estava paralizado. Ela fechou o ziper e me levou pra cama. Daí conforme minha mulher (eu não me lembro) comecei a falar coisas sem nexo.  Minha mulher chamou o médico e disse que eu estava com os mesmos sintomas de quando tive metástase cerebral. O médico deu uma dose na veia do anticonvulsivo Hidantal (fenitoína). O médico então pediu uma tomografia (não me lembro de ter ido fazer). Ele constatou que não houve hemorragia, mas somente o cérebro estava inchado.  A  Geni falou que eu disse: ainda bem que não houve democracia. Depois disto comecei a ter uma convulsão. Eu não me lembro.  Comecei a me entortar e ficar com uma cara estranha. Daí a Geni começou a gritar por socorro. O médico veio e encaminhou para a UTI. ( não lembro de nada). Acordei acho que as 4:00 e achei que ainda estava na emergência. O enfermeiro disse que estava na UTI. Achei estranho.  O médico pediu nova ressonância, mas agora com contraste. Tomei mais uma dose de hidantal na veia que desceu queimando. Nesta nova ressonância também não foi encontrado nada. Graças a Deus. A Geni saiu as 4:00 desorientada, achando que era uma nova metástase. Chegando em casa a minha cunhada deu-lhe uma dose de Rivotril para ela dormir. De manhã ela ligou para UTI para saber do quadro, mas eles falaram que só depois das 12:00 eles teriam novas informações. Minha irmã que é médica ligou na UTI e o médico passou que o quadro era estável e que não havia dado nada na tomo. Posteriormente o neuro passou na UTI e confirmou que o problema foi relativo aos níveis séricos que estavam baixos e precisava ajustar a dose do hidantal. As 14: 00 hs tive alta da UTI para o quarto. O Neuro passou novamente e aumentou a dose  do  anticonvulsivo de 200 mg para 350 mg por dia.  Falou que provavelmente iria dar alta amanhã. Foi mais um grande susto para toda a família. Minha mulher está comigo e estamos mais aliviados.Na UTI conheci  o Rafa. Um técnico de enfermagem budista que me ajudou muito. Ainda estava fragilizado por causa da convulsão e ele foi a pessoa certa na  hora certa. Me falou umas palavras que me ajudaram muito. Estava meio down e suas palavras e sua força espiritual tiveram o poder de naquele momento mudar a minha vida. Sou muitíssimo agradecido a ele.

2 comentários:

  1. Faz parte, irmão. + Importante é que vc está melhor hoje do que ontem, SEMPRE. Até a cura total. VIVA!!!! Osmar Mota

    ResponderExcluir
  2. Felipe, Deus coloca as pessoas em nossas vidas não é por acaso, sua esposa é uma guerreira como você o amor que tem por você alimenta sua força, e esse técnico de enfermagem é um anjo.
    Força amigo, estou rezando por você.
    Sol

    ResponderExcluir